sábado, 24 de outubro de 2015

BAHIA TEM O MAIOR POTENCIAL EÓLICO DO MUNDO, DIZ ESPECIALISTA

Com 41 parques eólicos distribuídos em cidades do semiárido, como Caetité, Xique Xique e Morro do Chapéu, o estado da Bahia já o dono do maior potencial para produção de energia eólica do país. Nos últimos seis meses, as usinas eólicas da Bahia geraram, em média, 406 MW de energia elétrica, ainda atrás do estado pioneiro no Brasil, o Rio Grande do Norte, com 650 MW médios de energia.
No entanto, de acordo com a presidente da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), Elbia Gannoum, com os resultados dos últimos leilões de energia somados aos parques já em funcionamento, a Bahia já ultrapassa o Rio Grande do Norte.

“O cenário na Bahia é o melhor possível e muito em breve o estado vai ser o maior produtor de energia eólica. Ele tem, nos últimos três anos, participado dos leilões e é o maior investidor, que vendeu mais projetos nos leilões. E a Bahia tem o maior potencial eólico do mundo”, afirmou a presidente, durante o Fórum das Águas, realizado pelo Consórcio Intermunicipal da Bacia Hidrográfica do Rio Paraopeba (Cibapar), no Instituto Inhotim, em Brumadinho, Minas Gerais. Durante três dias, especialistas do Brasil, Portugal e Estados Unidos discutiram soluções para a crise hídrica vivida pelo país.
A projeção para os próximos três ou quatro anos é de que a Bahia mais do que dobre o número de parques eólicos em funcionamento, ultrapassando de vez o Rio Grande do Norte. Serão mais de 80 novos parques espalhados pelo interior do estado, onde o potencial de geração de energia elétrica pela força dos ventos é maior.

De acordo com dados divulgados em agosto pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a Bahia quase triplicou a produção de energia por usinas eólicas somente neste primeiro semestre, com um crescimento de 297% com relação ao mesmo período do ano passado.

Nenhum comentário:

sábado, 24 de outubro de 2015

BAHIA TEM O MAIOR POTENCIAL EÓLICO DO MUNDO, DIZ ESPECIALISTA

Com 41 parques eólicos distribuídos em cidades do semiárido, como Caetité, Xique Xique e Morro do Chapéu, o estado da Bahia já o dono do maior potencial para produção de energia eólica do país. Nos últimos seis meses, as usinas eólicas da Bahia geraram, em média, 406 MW de energia elétrica, ainda atrás do estado pioneiro no Brasil, o Rio Grande do Norte, com 650 MW médios de energia.
No entanto, de acordo com a presidente da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), Elbia Gannoum, com os resultados dos últimos leilões de energia somados aos parques já em funcionamento, a Bahia já ultrapassa o Rio Grande do Norte.

“O cenário na Bahia é o melhor possível e muito em breve o estado vai ser o maior produtor de energia eólica. Ele tem, nos últimos três anos, participado dos leilões e é o maior investidor, que vendeu mais projetos nos leilões. E a Bahia tem o maior potencial eólico do mundo”, afirmou a presidente, durante o Fórum das Águas, realizado pelo Consórcio Intermunicipal da Bacia Hidrográfica do Rio Paraopeba (Cibapar), no Instituto Inhotim, em Brumadinho, Minas Gerais. Durante três dias, especialistas do Brasil, Portugal e Estados Unidos discutiram soluções para a crise hídrica vivida pelo país.
A projeção para os próximos três ou quatro anos é de que a Bahia mais do que dobre o número de parques eólicos em funcionamento, ultrapassando de vez o Rio Grande do Norte. Serão mais de 80 novos parques espalhados pelo interior do estado, onde o potencial de geração de energia elétrica pela força dos ventos é maior.

De acordo com dados divulgados em agosto pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a Bahia quase triplicou a produção de energia por usinas eólicas somente neste primeiro semestre, com um crescimento de 297% com relação ao mesmo período do ano passado.

Nenhum comentário: